JQUERY RADIO PLAYER and WORDPRESS RADIO PLUGIN powered by WordPress Webdesign Dexheim and FULL SERVICE ONLINE AGENTUR MAINZ
13 C
Azambuja
spot_img

Alenquer: Central da Iberdrola a funcionar no primeiro trimestre de 2024

A central fotovoltaica da Iberdrola, no concelho de Alenquer, deverá ser inaugurada ainda no primeiro trimestre deste ano. Esta é o último complexo de energia solar a entrar em funcionamento naquele concelho, depois de já terem sido inauguradas as centrais da Cerca, Marmeleira, Triana, Enfinity Carregado.

A Central do Carregado assim se chama o empreendimento da multinacional espanhola resultou do leilão solar de 2019 e teve um investimento de 50 milhões de euros. Prevê uma potência instalada de 50 MW. A disposição dos painéis solares será essencialmente na zona de Ota, enquanto as linhas passam pela União de Freguesias de Alenquer (Santo Estevão e Triana) e pelo concelho de Azambuja/Vila Nova da Rainha. É o segundo maior parque do concelho, a seguir à central da Cerca. O projeto incide sobre uma área total de 260 hectares, sendo ocupado em 106 hectares por painéis fotovoltaicos. No total contemplará um total de 147 mil 940 painéis, menos 4500 do que os previstos inicialmente para a Herdade de Vale do Mouro no concelho de Azambuja, que como chegámos a referir estava apontado para uma localização próxima da A1 com 152 mil 440 painéis. Os projetos fotovoltaicos para o concelho de Azambuja foram desde o início alvo de celeuma política, e rapidamente os promotores da Iberdrola rumaram ao concelho vizinho onde encontraram ventos mais favoráveis à instalação da central no território alenquerense.

​A central ocupa um território quer era composto em 70 por cento por eucaliptos. Levou ainda ao abate de 20 sobreiros, que terão de ser replantados. Várias medidas ambientais terão de ser tidas em conta no que toca à preservação do habitat de várias espécies nomeadamente a água de Bonelli.

 

últimos artigos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome