JQUERY RADIO PLAYER and WORDPRESS RADIO PLUGIN powered by WordPress Webdesign Dexheim and FULL SERVICE ONLINE AGENTUR MAINZ
18.4 C
Lisboa

“Doutores Palhaços” já dão consulta no Hospital de Vila Franca de Xira

Todas as terças-feiras, os “doutores palhaços” estão a dar “consulta” no Hospital de Vila Franca de Xira (HVFX). Esta quarta-feira, 22 de maio, aquela unidade hospitalar celebrou com a Operação Nariz Vermelho a assinatura de um protocolo. A doutora Camomila e o doutor Custódio, assim se chamam os doutores palhaços de Vila Franca, passam pelas alas pediátricas do hospital e levam um sorriso às crianças internadas. O Gustavo Mendes acompanhado da mãe Ana Sanches, residentes em Alenquer, esteve internado durante seis dias mas a visita dos doutores palhaços serviu para amenizar o ambiente hospitalar. “Foi muito benéfico. Ajudam a que as crianças fiquem  mais calmas. Dão um pouco de vida e alegria”, referiu a mãe à comunicação social. O pequeno Gustavo concordou.

Susana Braz, do conselho de administração da Unidade Local de Saúde do Estuário do Tejo, enfatizou que o acolhimento desta iniciativa que parte de uma entidade externa ao hospital fez com que os doutores palhaços passassem também a fazer parte da família do HVFX “pelo bem estar e pelo conforto” que trazem “aos nossos pacientes”. “A humanização nas unidades de saúde é algo para nós muito importante”, destacou.

Neste momento, a Operação Nariz Vermelho está presente em 21 hospitais públicos do país através de uma equipa de 35 atores (palhaços) e o objetivo seria chegar “a todas as crianças hospitalizadas de Portugal”, não esconde Luiza Teixeira de Freitas, presidente desta IPSS. A parceria com o Hospital de Vila Franca de Xira apesar de só agora oficializada, já vem de trás e iniciou-se através de um projeto de interação virtual com os utentes, o “Palhaços na Linha”. A responsável confessou que nem todos os atores com formação em “Clown” ou “Teatro” têm bagagem emocional para serem doutores palhaços face ao fator humano envolvido. A IPSS vive de donativos, contando com o apoio de mecenas, consignação do IRS e fundos privados

últimos artigos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome