Na rentrée política deste agosto, o Presidente do PSD Luís Montenegro lançou o repto ao Governo socialista de fazer já um alívio fiscal, sem esperar pelo próximo Orçamento de Estado. Enquanto o Estado vai arrecadando receitas fora do comum as pessoas vivem cada vez com maiores dificuldades A classe média, ou o que resta dela, está esmagada com impostos e vê a sua situação agravar-se cada vez mais sobretudo com a inflação e o aumento das prestações da casa.

E aqui existe também um enorme desfasamento naquilo que é perfeitamente sentido e percecionado por todas as pessoas que tem a ver precisamente com o facto de o enorme aumento da carga fiscal corresponder precisamente a uma menor prestação e retorno dos serviços públicos que supostamente são financiados pelos impostos dos cidadãos contribuintes.

Toda a gente sente e percebe que é preciso esperar meses ou anos por uma consulta num hospital público, aguardar anos por uma cirurgia, tratar da renovação do CC ou do passaporte, obter um licenciamento ambiental, aguardar por uma decisão judicial ou enfrentar o desafio de colocar os filhos na escola pública, precisamente aquela que deve assegurar o elevador social e que permite a melhoria das condições de vida das novas gerações mais bem preparadas e formadas para enfrentar os desafios do mundo global.

​São diferentes áreas, mas em todas elas se sente que não existe correspondência entre os impostos cobrados e a devolução de serviços públicos de qualidade, e em tempo, aos cidadãos. E uma vez aqui chegados são precisamente estes jovens qualificados, bem preparados para o mundo global que é preciso que tenham oportunidades de ficar no seu País. Portugal não pode perder o talento de uma geração bem preparada e que precisa de sentir que pode ficar e criar projetos de vida profissional e familiar no seu País.

É preciso criar condições económicas no País para que o Estado e as empresas possam pagar melhor aos jovens e reduzir-lhes a carga fiscal para evitar a emigração de tantos milhares de jovens, onde as famílias e o Estado investiram tantos milhões e que arriscam criar talentos e desenvolver outras economias fora de Portugal !!

Artigo anteriorERSAR continua a dizer que água da região é boa e barata
Próximo artigoAzambuja e Castanheira batem com a porta e abandonam comissão de utentes da saúde dos quatro concelhos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome