Um bom sono é imprescindível para o crescimento saudável. Mas porque ouvimos tanto isto? O cérebro desenvolve-se enquanto a criança dorme e, portanto, o sono é essencial para o crescimento e desenvolvimento físico, mental e emocional. Influencia a concentração, a memória, as emoções e a aprendizagem. É também durante o sono que o corpo garante a capacidade de defesa de infeções e recupera energia.

Para considerar que a criança “dorme bem” devemos ter em conta não só a quantidade de horas de sono, mas também a sua qualidade, o que implica dormir um número de horas apropriado à idade com uma distribuição ajustada ao longo do dia e noite. Na idade escolar, altura em que geralmente a criança já não dorme a sesta e muitas vezes recusa a ida para a cama, conseguir um sono adequado pode tornar-se um desafio.

A Sociedade Portuguesa de Pediatria estabeleceu algumas medidas para uma boa higiene do sono: o horário de levantar e deitar deve ser semelhante todos os dias, mesmo no fim de semana e férias; o tempo de convívio com os pais no fim do dia é fundamental, mas antes de deitar deve haver uma rotina estabelecida, por exemplo: banho, jantar, lavar os dentes, ida para o quarto, leitura ou música relaxante; o quarto deve ser silencioso, escuro e de temperatura amena; os écrans devem ser desligados no mínimo 1 hora antes de dormir e devem ser deixados fora do quarto; os alimentos estimulantes como refrigerantes, batatas fritas e chocolates devem ser evitados, especialmente depois do lanche; não devem ser ingeridos líquidos em excesso ao deitar ou durante as horas noturnas já que a necessidade de ir à casa de banho pode levar a despertares repetidos; o exercício físico é muito benéfico, mas as atividades vigorosas não devem ser realizadas 2 horas antes de deitar.

É muito importante definir regras simples, claras e fazê-las cumprir. Deve haver flexibilidade em estabelecer rotinas que a criança goste, deixando-a participar de forma ativa, escolhendo, por exemplo, a ordem das atividades para preparação do sono ou qual história ler. O espaço para negociação diária pode existir, mas o processo deve ser semelhante e previsível. Assim, é mais provável que a criança adira de forma positiva.

A principal causa para os problemas do sono é a ausência destes hábitos! As consequências foram amplamente estudadas e podem passar por comportamento mais inquieto, birras, dificuldade em terminar tarefas, agressividade, sonolência diurna, diminuição da destreza motora e mais quedas. A longo prazo tal pode ser responsável por pior desempenho escolar, aumento do risco de perturbação da hiperatividade e défice de atenção, ansiedade, depressão e obesidade.

O sono deve ser uma prioridade de toda a família. O sono inadequado influencia a vida dos pais, afetando o seu bem-estar e desempenhos pessoal e profissional, com aumento do risco de disfunção familiar.

Aprender a ter um sono de qualidade é fundamental para a uma criança feliz e para a continuação deste padrão na idade adulta.

Inês Pereira Soares, Interna de Formação Específica de Pediatria

Artigo anteriorNódulo da Tiróide
Próximo artigoQuadruplicação da linha férrea está a deixar os ânimos exaltados em Vila Franca e Alhandra

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome