Gonçalo Simões, 23 anos, é um dos vencedores do Orçamento Participativo de Azambuja na sua edição de 2023. Apresentou uma ideia que visa a colocação de estruturas com o objetivo de captarem a luz do sol que depois servirá para carregar equipamentos. O jovem que veio viver em 2004 para Azambuja, é um entusiasta do espaço público e da sustentabilidade, e aproveita muitas vezes os tempos livres para passear os seus cães no jardim urbano de Azambuja.

“Passo aqui bons momentos com amigos, mas senti que faltava mais qualquer coisa para fomentar a adesão ao parque urbano. Vi este tipo de estruturas num parque em Aveiro e decidi apresentar uma ideia semelhante”. O projeto chama-se Zambujeiro e prevê a colocação de quatro equipamentos feitos de matéria reciclável onde as pessoas podem sentar-se, dotados de um painel solar para criar sombra, e ao mesmo tempo recolher energia para carregamento de telemóveis. Um dos quatro bancos será para cidadãos com mobilidade reduzida. Gonçalo Simões espera que os bancos não sejam alvo de vandalismo. No seu dia a dia procura fazer escolhas sustentáveis como andar de transportes públicos. O projeto não consiste apenas em criar um lugar físico. “É uma mensagem que reforça o comprometimento do município de Azambuja em ser carbono neutro até 2050”, pode ler-se na apresentação do projeto na página do Orçamento Participativo de Azambuja. O projeto Zambujeiro recebeu cerca de 40 votos. No total serão aplicados 15 mil euros nesta iniciativa.

No passado apresentou outro projeto ao OP, um parque para cães em cada freguesia do concelho, que não venceu, “mas agora será aproveitado pelo presidente da junta de freguesia que o vai implementar”, dá a conhecer Gonçalo Simões.

Outros projetos vencedores

No total a Câmara de Azambuja vai aplicar 120 mil euros nos vários projetos vencedores da edição de 2023, cerca de 11. A edição deste ano registou 436 votantes. Para além do Zambujeiro, de Gonçalo Simões foram eleitos os seguintes projetos:

Desafios da Juventude!!! Alcoentre 2024 (Freguesia de Alcoentre). É um projeto destinado a jovens da Freguesia de Alcoentre que visa, essencialmente, não só oferecer formação especializada em áreas desafiadoras da fase da adolescência, como também pretende uma maior participação dos jovens na sua comunidade, ajudando-os a desenvolver habilidades, competências, conhecimentos e experiências que lhes permitam ter sucesso na escola, no trabalho e ao longo da vida.

O OP vai ainda consagrar uma verba para a colocação de estacionamento de bicicletas no Parque da Milhariça (Freguesia de Aveiras de Cima). Visa a construção de uma estrutura para estacionamento de bicicletas naquele parque.

Será ainda criado um Anfiteatro ao Ar Livre a ser instalado na Escola de Manique do Intendente. Além de ser usado como uma sala de aula, o objetivo é que seja utilizado para outras atividades, como apresentações musicais, peças de teatro e eventos comunitários.

Na freguesia de Aveiras de Cima será instalado um Graffiti. A proposta passa por um graffiti nas paredes do futuro parque de estacionamento no terreno das antigas instalações do Aveiras de Cima Sport Club, com antigas fotos e memórias do clube e do presente do clube.

Aprender a brincar e Requalificação do Recreio do Jardim de Infância Vale Aveiras (Freguesia de Aveiras de Cima) é outro dos projetos. Para além da requalificação do espaço em si, visa ainda que sejam adquiridos alguns itens de forma a tornar os espaços interior e exterior mais dinâmicos, inclusivos e divertidos.

No Largo Carlos Vise Costa prevê-se a requalificação daquele espaço em Manique do Intendente com limpeza e desinfeção do local, paredes e pedras; isolamento das paredes e do fundo; pintura do fundo e paredes ou revestimento a pastilhas; encher com água; colocação de motor a energia solar para simular uma cascata e fazer circulação da água; colocação de iluminação a energia solar; colocação de plantas aquáticas.

Ainda naquela união de freguesias e no parque infantil local pretende-se substituir o piso e equipamento do parque infantil já existente na freguesia da Maçussa.

Por último: “Um Miradouro para Todos”(Freguesia de Azambuja) que tem em vista a requalificação de espaços públicos em duas partes: A primeira é o arranjo da Estrada dos Mata Burros, que faz a ligação do centro da vila de Azambuja com o miradouro e outras estradas que vão dar a Vale do Paraíso. A segunda propõe o arranjo do miradouro para que utilizado pelos moradores do concelho.

Em Aveiras de Cima temos ainda a proposta de embelezamento do Largo da República. A proposta visa aliar a tradição das vinhas e das vindimas e o embelezamento do espaço. O proponente visa que o largo seja decorado com chapéus de chuva transparentes ornamentados com cachos de uvas, por exemplo. A ideia seria uma junção entre o que foi feito em Águeda e a tradição da vila.

Por último, o projeto Vestir Saúde (Freguesia de Azambuja). O objetivo passa pelo financiamento de novos fardamentos para a Unidade de Cuidados Continuados na Comunidade. Segundo o proponente, o atual é insuficiente para garantir que seja higienizada.

 

Artigo anteriorHomem detido em Vila Franca por tentativa de homicídio
Próximo artigoO mundo da bicharada em mais uma Avisan no CNEMA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome