JQUERY RADIO PLAYER and WORDPRESS RADIO PLUGIN powered by WordPress Webdesign Dexheim and FULL SERVICE ONLINE AGENTUR MAINZ
15.6 C
Azambuja
spot_img

Parque Solar da Torre Bela vai estar a funcionar no final do ano

Há vários meses que se assiste a movimentações de terras na Torre Bela. Vai ali nascer um dos maiores projetos de energia fotovoltaica da Europa. Situado entre as freguesias de Manique do Intendente e Alcoentre, o projeto da central fotovoltaica está previsto para uma área de 775 hectares, num investimento de 170 milhões de euros com a criação de 1000 postos de trabalho na fase de construção e 10 postos permanentes após esta fase. A central vai contar com um total de 638 mil 400 painéis solares. O Valor Local contactou a empresa para algumas questões sobre o ponto de situação neste projeto que já fez correr muita tinta, desde a caçada ilegal em finais de 2020 que culminou no abate de milhares de animais, até à polémica passagem das linhas de muito alta tensão por Casais das Boiças. O grupo NEOEN é agora o detentor a 100 por cento do investimento e da empresa que vai gerir o parque, com a saída de cena da britânica Aura Power.

Valor Local – Podemos ver neste momento que a empresa se prepara para colocar no terreno os seus painéis de energia solar na enorme área da Quinta da Torre Bela, quais as melhores expetativas quanto a uma data de abertura e a consequente entrada em funcionamento da central fotovoltaica?

Neoen: – De acordo com o planeamento dos projetos, a conclusão da obra está prevista para o último trimestre de 2024, que marcará o início de 30 anos de produção de eletricidade de origem renovável e endógena, produzida a partir de tecnologia solar fotovoltaica. A produção anual estimada de 500 GWh de eletricidade verde corresponde ao consumo anual de cerca de 110.000 lares.

Temos conhecimento que a empresa já concedeu alguns benefícios traduzidos em painéis solares junto da Câmara de Azambuja e de algumas instituições.

Neoen- Ao abrigo da sua Política Sustentabilidade assumiu o compromisso de contribuir para as comunidades locais onde desenvolve os seus projetos. No caso presente têm vindo a ser estabelecidos protocolos com diversas instituições de solidariedade social, associações, juntas de freguesia e Câmara Municipal de Azambuja, para suporte ao financiamento da instalação de unidades de produção de energia solar fotovoltaica para autoconsumo, em alguns edifícios e equipamentos geridos por aquelas entidades. Estas instalações e equipamentos irão contribuir significativamente para a sustentabilidade ambiental e económica das mesmas, proporcionando poupanças significativas na fatura da eletricidade ao longo do período de vida útil estimado de 30 anos.

(Na última sessão de Câmara foi aprovada a aceitação da doação no valor de 132 mil euros, efetuada pela empresa “CSRTB, S.A.”, que chegou a estar envolvida no projeto da Torre Bela a favor do município de Azambuja, destinados à aquisição de sistemas solares fotovoltaicos para geração e autoconsumo de energia elétrica, no prazo máximo da atribuição do donativo. Os painéis serão instalados em vários edifícios geridos pela autarquia, tais como, a Escola Básica de Alcoentre; a escola sede do Agrupamento de Escolas do Alto Concelho – em Manique do Intendente; as Piscinas Municipais; a Biblioteca Municipal de Azambuja; a Escola Básica de Aveiras de Cima; e a Escola Básica de Vila Nova da Rainha)

Entrada para o novo complexo solar em Aveiras de Cima

Tendo em conta a necessidade de preservação do ambiente da biodiversidade que de que forma estão a ter em conta estes aspetos no vosso projeto na Torre Bela?

Neoen – Os projetos vão cumprir com as medidas ambientais previstas na Declaração de Impacte Ambiental. Em particular destacamos a preservação e criação de cerca de 200 hectares de áreas de montado e proteção de biodiversidade e a interligação das áreas verdes através de corredores de biodiversidade que vão envolver as parcelas de área média de 20 hectares, onde serão instalados os painéis solares. Por outro lado, nas áreas de montado e proteção de biodiversidade serão preservados mais de 6000 sobreiros, espécie protegida em Portugal. Adicionalmente, será implementada cortina perimetral multiestratificada arbórea e arbustiva, com espécies autóctones, para a melhor integração paisagística do projeto.

Foi dito em entrevista ao nosso jornal, no início do processo, que a sede da empresa “Aura Power Rio Maior” hoje detida pela Neoen seria implantada no concelho de Azambuja. Foi uma promessa à época de Simon Coulson, da Aura Power, junto do antigo presidente da Câmara. Ainda pretendem cumpri-la?

 Neoen– O grupo Neoen, como proprietário dos dois projetos em desenvolvimento na Herdade da Torre Bela, mantém o objetivo de mudança de moradas das empresas dos projetos para o município de Azambuja.

últimos artigos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome