O Partido Socialista de Arruda dos Vinhos reuniu-se em convenção, no final de outubro, para fazer um ponto da situação naquele concelho cumprida que está metade do atual mandato. O momento foi aproveitado para homenagear os antigos e atuais autarcas, que passaram por vários cargos nas juntas de freguesia, Câmara e Assembleia municipais.

Com uma maioria de cinco vereadores, o PS governa a autarquia desde 2013, altura em André Rijo “roubou” a câmara ao PSD, que a tinha governado na década anterior. Já em 2017, Rijo faz o pleno e elegeu seis vereadores, contra apenas um vereador do PSD, algo inédito para o PS naquele concelho. Já em 2021, o PS, ainda liderado por André Rijo, volta a vencer, no entanto e mesmo perdendo um vereador, conseguiu garantir ainda assim a maioria absoluta.

Estes foram alguns dos dados recordados nesta convenção socialista. No entanto, os momentos mudam, e coube ao presidente da concelhia, Paulo Pinto, recordar a necessidade de existir união entre os socialistas. O presidente da concelhia e vereador, alertou que “o mandato ainda está a meio”, e por isso “é preciso que os socialistas continuem com o mesmo ritmo, dinâmica e vontade”. Paulo Pinto salientou que existe ainda muito trabalho para os próximos dois anos e “projetos para concretizar”.

André Rijo passou em revista algumas das principais obras que o município realizou nestes últimos 10 anos, entre as quais a requalificação do Bairro João de Deus e a variante de Arruda, agora em construção.

No entanto, o autarca referiu que uma das principais questões debeladas durante os seus mandatos e com impacto no concelho, foi a descida do número de desempregados. O autarca recordou que quando chegou à Câmara “há 10 anos a taxa de desempregado no concelho era de 10 por cento e atualmente, a não ultrapassa os 3 por cento”.

André Rijo defende que o mérito passa também pelos agentes económicos do concelho, que nos últimos anos se fixaram em Arruda dos Vinhos criando assim postos de trabalho. Para o presidente da Câmara, a aposta na criação de estratégias que levaram ao desenvolvimento económico e empresarial “estão a dar frutos”- “Hoje é um orgulho para mim dizer que temos uma situação técnica de pleno emprego no nosso concelho”.

Presente nesta cerimónia, Duarte Cordeiro, presidente da FAUL – Federação da Área Urbana de Lisboa do PS, destacou o empenho do executivo de André Rijo. O atual ministro do Ambiente recordou que “Arruda dos vinhos foi o primeiro município do país a apresentar o programa 1º Direito” e isso, segundo o responsável “revela uma capacidade de trabalho extra”.

Artigo anteriorPresidentes de junta debateram: Cardosas e Alverca/Sobralinho, descubra as diferenças!
Próximo artigo5ª edição da Liv’reira arranca com Eduardo Barroso

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome