JQUERY RADIO PLAYER and WORDPRESS RADIO PLUGIN powered by WordPress Webdesign Dexheim and FULL SERVICE ONLINE AGENTUR MAINZ
22.7 C
Lisboa

VFX: Grupo do Fitness Hut adquiriu antigo silos da EPAC para comércio e habitação

O edifício do antigo complexo da Empresa Pública de Abastecimento de Cereais em Vila Franca de Xira foi adquirido pela HMF Capital, ligada à cadeia de ginásios Fitness Hut. O emblemático imóvel já esteve ligado a um hipotético negócio para a criação do projeto Xira Business Center, mas agora ganha a possibilidade de uma segunda vida. O objetivo é que possa servir para habitação e comércio. Rogério Martins, agente imobiliário, representante da empresa, refere ao nosso jornal que os futuros usos da estrutura ainda não estão definidos, dado que ainda se encontra na denominada fase de “partir pedra” com o município.

O agente desvenda alguns aspetos deste negócio que ainda está no segredo dos deuses. O edifício fica situado na Nacional 1, ao lado do MC Donald’s na cidade de Vila Franca. Consta de oito silos de 30 metros de altura. Na parte que poderá servir para habitação ou comércio o imóvel possui 9 andares. “Surgiu por parte da empresa que represento uma vontade de investir em Vila Franca de Xira, devido ao desenvolvimento que a cidade tem registado. Queremos contribuir para mudar a face da cidade e criar postos de trabalho”. Quanto ao que pode vir a surgir no local “está também a ser articulado com a Câmara de Vila Franca”. O terreno onde está implantado o edifício possui 7 mil m2. Cada piso tem 400m2. Foi construído nos anos 50 do século passado pela Federação Portuguesa dos Produtores de Trigo. A sua construção é em betão armado com cobertura em terraço. O terreno permite ainda a instalação de parque de estacionamento de 270 lugares.

Em vigor estão neste momento dois contratos de arrendamento no edifício, que não deverão ser renovados, um dos quais com a igreja ADEFE. A HFM Capital não pondera deitar abaixo a parte dos silos, “algo que é emblemático”. “De resto ainda não é possível percebermos o que podemos reaproveitar, porque depende daquilo que venhamos a articular com a autarquia, mas o objetivo é manter o mais possível a traça”. Para já Rogério Martins prefere não dizer quanto é que custou este imóvel ao seu cliente.

Em 2003 foi notícia a possível transformação do imóvel no Xira Business Center, adquirido pelo Grupo CCC, através de uma das suas empresas, a Lisarb, a qual estaria a desenvolver um projeto arquitetónico de transformação do edifício. Com custos estimados à época em 11 milhões de euros, o centro de negócios teria cerca de nove mil metros quadrados de área, distribuídos por edifícios de dez pisos – os antigos silos – e de cinco pisos – o edifício de apoio. Previa ainda espaços ajardinados no interior e uma intervenção futurista nos silos. A ideia era serrá-los mantendo os contornos existentes. Falava—se ainda na instalação de um restaurante panorâmico O imóvel está desativado desde 1999. O projeto da Lisarb nunca saiu do papel.

últimos artigos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome