22.6 C
Lisboa

Vila Franca apresenta Plano de Ação e Sustentabilidade

O município de Vila Franca de Xira apresentou o seu Plano de Ação e Sustentabilidade. O plano tem como objetivo tornar o concelho mais “verde” ao mesmo tempo que contribui para o combate às alterações climáticas. Em declarações à Rádio Valor Local, o presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Fernando Paulo Ferreira, sublinhou as áreas de intervenção prioritárias para a implementação deste projeto.

Segundo o presidente da Câmara, é necessário dar início a uma transação climática, nomeadamente, no que toca “à produção e consumo de energia através de energias alternativas”, mas também através da possibilidade de interligação com a economia circular “em que o CO2 libertado por plena indústria possa servir de matéria-prima para outra indústria” algo que já acontece no concelho de Vila Franca de Xira através da produção de “microalgas” na Póvoa de Santa Iria.

De acordo com o autarca, este projeto faz parte da construção de um bio cluster que permitirá ter emissões de CO2 negativas, “ou seja, a absorção do CO2 e a sua transformação em oxigénio”.

Outra das áreas prende-se com a mobilidade e transportes. O autarca recorda o lançamento da Carris Metropolitana com autocarros mais amigos do ambiente e sublinha igualmente que o município já está a fazer isso em algumas áreas. Segundo o autarca, foram adquiridas sete viaturas elétricas para a frota municipal. “São veículos ligados à manutenção das zonas verdes. Este é um caminho que estamos a fazer. Aliás, nas próprias instalações municipais, também já temos postos de carregamento para estas viaturas elétricas. Porque realmente este é um caminho onde queremos estar à frente e dar o exemplo ao conjunto da sociedade”.

Fernando Paulo Ferreira destaca por isso a criação da rede de carregamento de carros elétricos em todo o concelho, “nomeadamente nas zonas residenciais, porque se queremos ajudar as pessoas neste contexto a fazerem a sua transação para a mobilidade elétrica, temos que criar condições também para os seus carregamentos, sobretudo nos bairros habitacionais onde não há garagens”.

O autarca recorda a construção e prolongamento do caminho ribeirinho, e da extensão das ciclovias que estão em obra. Noutro plano, evoca a necessidade de as instalações municipais também apostarem por exemplo em energias renováveis, e salienta a importância da substituição por lâmpadas led, tanto na iluminação pública como nos edifícios municipais, entre outras medidas.

Fernando Paulo Ferreira sublinha, entretanto, à Rádio Valor Local que os SMAS (Serviços Municipalizados de Água e Saneamento) também têm uma palavra a dizer neste capítulo do ambiente. O autarca sustenta que a empresa municipal é importante “não só pelo ciclo da água que representa, mas também porque neste contexto do investimento para a transição e para a mobilidade elétrica acompanham a Câmara Municipal na renovação da sua frota através de veículos elétricos”.

últimos artigos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome