JQUERY RADIO PLAYER and WORDPRESS RADIO PLUGIN powered by WordPress Webdesign Dexheim and FULL SERVICE ONLINE AGENTUR MAINZ
14.1 C
Lisboa

Empresas de Alenquer destacam-se no tratamento de águas residuais

A Águas do Tejo Atlântico (AdTA), empresa que trata as águas residuais na região, entregou recentemente os “Selo AgIR de Qualidade Indústria em Evolução” que premiou as cinco empresas que mais se destacaram no projeto AgIR.

Trata-se do Plano de Ação para a Gestão de Águas Industriais Residuais da Grande Lisboa e Oeste que conta com o apoio de 4,2 milhões de Euros do Fundo Ambiental, iniciado em 2022.

“Este reconhecimento foi atribuído aos primeiros casos de sucesso das indústrias que aderiram ao projeto e que implementaram medidas circulares, contribuindo para a melhoria muito significativa da qualidade da descarga do efluente industrial produzido e no contributo para um ambiente melhor”, destaca da AdTA em nota de imprensa.

No concelho de Alenquer foram distinguidas a Jerónimo Valente, a Caetano Coatings e a Braz e Irmão. Receberam, ainda, o mesmo selo a Quinta do Gradil no Cadaval, e a Campotec, Torres Vedras.  A equipa Técnica AgIR da Águas do Tejo Atlântico – especializada no tratamento de águas residuais e nos processos produtivos industriais – visitou as indústrias tendo realizado vários estudos técnicos. Posteriormente, a Equipa Técnica AgIR fez propostas de medidas no processo produtivo e que se refletiram numa melhoria da qualidade dos efluentes, bem como, foram promovidas soluções circulares de aproveitamento de subprodutos para novos ciclos produtivos.

Na mesma cerimónia, foram ainda assinados protocolos de cooperação entre a Águas do Tejo Atlântico, as indústrias, as respetivas câmaras municipais, e a APA – Agência Portuguesa do Ambiente.

Mais de 1000 indústrias já aderiram

Desde o início do projeto já foram envolvidos 12 municípios nos quais foram cadastradas 1092 indústrias, 143 das quais categorizadas como prioritárias. Destas, 107 já foram visitadas e sujeitas a avaliação técnica.

O “Selo de Qualidade Indústria em Evolução”, será atribuído anualmente até 2030. O projeto no seu todo pretende minimizar e eliminar as afluências industriais indevidas às redes de drenagem municipal e aos sistemas de tratamento que compromete a integridade destas infraestruturas e ameaça o cumprimento das licenças de descarga e o equilíbrio ambiental dos meios recetores.

últimos artigos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome