JQUERY RADIO PLAYER and WORDPRESS RADIO PLUGIN powered by WordPress Webdesign Dexheim and FULL SERVICE ONLINE AGENTUR MAINZ
25 C
Lisboa

Mariana Vieira da Silva em campanha eleitoral em Arruda dos Vinhos

Os candidatos à Assembleia da República pelo Partido Socialista pelo distrito de Lisboa têm andado nos últimos dias em campanha para as legislativas. Um pouco por todo o distrito, os candidatos têm-se desdobrado em iniciativas e contactos com a população, com o objetivo de dar a conhecer as suas propostas.

Tem sido assim em Vila Franca, Azambuja e Arruda dos Vinhos, local onde esteve a cabeça de lista por Lisboa, Mariana Vieira da Silva, acompanhada pelo candidato a deputado André Rijo, presidente da Câmara local com mandato suspenso, e Vera Braz, que vai nas listas em número 23, oriunda do concelho de Azambuja

Neste grupo, estiveram ainda, entre outros, João Pedro Baião, autarca na Câmara de Vila Franca, e Marcos Perestrelo, numa visita que começou por uma das obras apoiadas pelo Governo no Bairro João de Deus requalificado ao abrigo do programa Primeiro Direito. Esta é tida como uma das obras mais importantes para os socialistas. Não só para o PS local, como nacional, uma vez que este foi o primeiro projeto do Primeiro Direito a arrancar em Portugal.

Mariana Vieira da Silva, cabeça de lista por Lisboa, destacou este como um projeto de referência, sublinhando que para si “é um excelente exemplo da forma como é o trabalho entre os municípios e o Governo”, tendo em conta o desafio da habitação.

Para a   ministra da presidência, é importante a união entre o Governo e as autarquias, já que são estas, neste caso em particular a Câmara de Arruda dos Vinhos, “quem conhece os problemas das suas populações” e destaca que desta forma é possível “resolver as carências habitacionais”.

A governante e candidata assume que a habitação é um dos grandes problemas do país e “um dos maiores desafios das famílias portuguesas”. “Sabemos que com estas estratégias locais temos um caminho muito mais fácil e mais rápido para o poder enfrentar”. Ainda assim assume que todos estes programas vão levar o seu tempo: “São muitas as casas que estamos a construir” com recurso ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)

Para a governante, as autarquias portuguesas estão no bom caminho. Mariana Vieira da Silva destaca que “os municípios fizeram o trabalho fundamental que passa pela identificação do que faz falta”. As autarquias têm também um papel importante na organização de todo o processo de alojamento, frisando que é importante ter em conta as características das famílias, e toda a sua envolvência quando estas são colocadas em determinadas habitações.

A comitiva socialista encontrou-se depois com empresários locais e terminou a manhã de trabalho na obra da variante externa de Arruda, financiada por dinheiros do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e apadrinhado pelo anterior ministro das infraestruturas e atual secretário-geral do PS e candidato a primeiro-ministro, Pedro Nuno Santos.

 

últimos artigos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor escreva um comentário
Por favor, o seu nome